NewsletterGoogle PlusTwitter Facebook

Publicado em:
11
10/2017

Feira ajuda a fortalecer gastronomia asiática e indústria de pescados

Asian & Seafood Show promoveu realização de negócios, oficinas, workshops e outras atrações para profissionais do setor e público em geral.

Foi encerrada no dia 3 de outubro a terceira edição da Asian & Seafood Show, evento de negócios, relacionamento e difusão da gastronomia asiática e da indústria do pescado.

Promovida pela Francal Feiras, a feira reuniu 50 empresas de pescados e frutos do mar, alimentos, temperos e condimentos, embalagens, equipamentos, acessórios, uniformes e decoração, e foi visitado por 3.050 pessoas, entre profissionais e estudantes de gastronomia, chefs de cozinha, sushimen, donos e compradores de lojas especializadas, supermercados, hotéis e restaurantes, e pelo público em geral.

“Atingimos o objetivo de dar continuidade à construção de um evento profissional para a indústria de pescados e a gastronomia asiática, mesmo com todas as dificuldades econômicas que enfrentamos neste ano”, avalia a gerente de Negócios da Francal Feiras, Lúcia Cristina de Buone.

Para a executiva, dentro do foco de atender o mercado de gastronomia asiática, a ampla visitação de donos de restaurantes nesta edição foi muito positiva, e ajudou a criar e fortalecer o relacionamento com este público.

A fim de estimular a produção e o consumo de pescados no Brasil e atender à crescente demanda dos restaurantes por matéria-prima, a Asian & Seafood Show promoveu rodadas de negócios entre grandes compradores da região de São Paulo, como Carrefour, Pão de Açúcar, Ceagesp e outros, com pequenos produtores de pirarucu, pintado, tambaqui e tilápia da região Amazônica, apoiados pelo Sebrae.

Gastronomia e cultura

A Asian & Seafood Show ofereceu uma ampla programação com mais de 30 horas de atrações para colaborar com a formação técnica dos profissionais e com a difusão da cultura e a culinária asiática entre os consumidores finais. Entre elas, estão as Oficinas de Gastronomia Asiática, apresentação de Taikô pelo Shinkyo Daiko e o workshop Aquicultura Continental e Marinha promovido pelo Instituto da Pesca, órgão ligado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

As Oficinas tiveram a culinária japonesa como protagonista, mas abriram espaço também para a cozinha de outras regiões, como coreana, tailandesa e chinesa. As aulas-show, todas gratuitas, foram ministradas por chefs renomados como Celso Ishiy, Eiji Tomimatsu, Telma Shiraishi, Regina Hwang, Edson Yamashita, Toshi Kawanami, Hideko Homna, Marisa Tiemi Ono, Felippe Kolling, Danilo Galhardo, Yukontorn Tappabutt e Shin Koike, embaixador da Difusão da Culinária Japonesa no Brasil e embaixador da Boa Vontade da Culinária Japonesa, além de palestras técnicas oferecidas pelos professores Celso dos Santos Silva e Daniel Ravetta, ambos dirigentes da AREGALA e Cozinheiros sem Fronteiras Brasil.

Lúcia acredita que este formato de misturar negócios, workshops, aulas e atrações é fundamental para o sucesso das próximas edições da Asian & Seafood Show. Em 2018, o evento acontece de 2 a 4 de setembro.

Copa Brasil Best Sushiman

Pelo segundo ano consecutivo, a Asian & Seafood Show abrigou a Copa Brasil Best Sushiman, etapa brasileira do campeonato mundial World Sushi Cup realizado anualmente no Japão. A disputa envolveu os 16 concorrentes mais bem posicionados no curso de Sushi Skills ministrado na véspera pelo o chef internacional Hirotoshi Ogawa, diretor-geral de exame do Sushi Skills Institute.

Os participantes apresentaram-se ao vivo na frente do público e dos jurados. Na soma dos pontos do preparo de dois tipos de sushi, tradicional e contemporâneo, Leonardo Pacheco Gonçalves, sushiman do restaurante Tomihama Sushi, no Guarujá, litoral de São Paulo, foi declarado campeão.

O anúncio se deu no jantar de confraternização, prestigiado por autoridades como a consulesa interina do Japão, Hitomi Sekiguchi, os chefs Ogawa e Koike, e outros.

Junto com a medalha de primeiro colocado, Leonardo ganhou uma viagem para representar o Brasil no campeonato mundial World Sushi Cup oferecida pela Quickly Travel. Antes, ele vai conhecer as instalações da CERMAQ – um dos maiores produtores mundiais de salmão – no Chile, com passagem e hospedagem cedidos pela empresa.

Os demais finalistas, também anunciados no jantar, foram Daniel Jucinsky e Marcelo Ranucci, que ficaram com o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Assim como Leonardo, eles ganharam um curso de seis meses de japonês da Aliança Cultural Brasil-Japão.

Wagyu

Um dos destaques desta edição foi o Wagyu. Considerada a carne mais saborosa e mais cara do mundo, teve sua importação liberada pelo governo brasileiro em julho. Na feira, o Wagyu foi apresentado aos visitantes no estande da empresa Ito Ham/Sankyo Meat, onde ficou exposta e foi oferecida como degustação.

Atsushi Okubo, diretor-presidente da Jetro – organização oficial de comércio exterior e investimentos do Japão, vinculada ao METI - Ministério da Economia, Comércio e Indústria - visitou a Asian & Seafood Show especialmente para divulgar o produto.

A carne foi também estrela de uma aula-show especial promovida pelo chef Shin Koike, que detalhou cada etapa do preparo de dois pratos típicos do Japão: Niguiri de Wagyu e o Seiro Mushi. Antes da aula, Toru Kijima, do Japan Livestock Products Export Promotion Council, fez uma breve apresentação sobre os diferenciais do Wagyu legítimo criado no Japão em relação a similares produzidos no Brasil ou importado de países como Estados Unidos e Austrália.

Fonte: Primeira Página